Justiça condena ex-prefeito e agência a pagar mais de 800 mil por improbidade administrativa em Rondonópolis (MT)

  • 07/12/2023
(Foto: Reprodução)
Percival Santos Muniz, foi condenado juntamente com uma agência de publicidade por improbidade administrativa. Os acusados devem pagar o valor de R$ 823.792,11 ao munícipio. Prefeito de Rondonópolis, Percival Muniz (PPS) Assessoria/Prefeitura de Rondonópolis O ex-prefeito de Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá, Percival Santos Muniz, foi condenado por improbidade administrativa e deve pagar o valor de R$ 823.792,11, que terá um acréscimo de juros moratórios de 1% ao mês, ao munícipio após a Justiça julgar parcialmente procedente a ação proposta pelo Ministério Público de Mato Grosso (MPE). A sentença com a condenação foi publicada no dia 29 de novembro. Junto com Percival, também receberam a mesma condenação os proprietários da agência Época Propaganda Ltda, Osmar Soares da Silva Júnior e Marilene Pereira Lima. Segundo o advogado do ex-prefeito, Fabrício Miguel Correa, a ação foi julgada de forma antecipada e sem que fosse permitida aos réus a produção da prova oral. O g1 entrou em contato com a defesa da agência de publicidade, mas até a publicação desta reportagem, não obteve retorno. Além disso, o ex-prefeito também teve os direitos políticos suspensos por nove anos e está proibido de contratar com o Poder Público, receber benefícios, incentivos fiscais ou transações financeiras baseadas em crédito, pelo prazo de 10 anos. De acordo com o MPE, os acontecimentos que resultaram na condenação de Percival ocorreram em 2014. Na ocasião, o ex-prefeito teria utilizado recursos públicos para promoção pessoal. Consta na ação, que a agência de publicidade foi contratada pelo município para prestação de serviços de jornalismo, estudo, planejamento, criação, produção, distribuição, veiculação e controle dos serviços de divulgação e publicidade dos programas e campanhas institucionais e de utilidade pública. Na ocasião, conforme a 2ª Promotoria de Justiça de Rondonópolis, o contrato teve um total de quatro aditivos, alterando a contratação inicial de R$ 600 mil para R$ 1,9 milhão. O Ministério argumentou que os aditivos ocorreram de forma ilegal e resultaram em um acréscimo de 230,21% ao valor original da contratação. Município de Rondonópolis Wheverton Barros/ Secom de Rondonópolis-MT O MPMT aponta no processo que os acusados, de forma intencional, tentaram justificar as constantes prorrogações do contrato nº432/2014 com falso fundamento baseado no artigo 57, inciso II, que permite a prorrogação dos contratos para a prestação de serviços contínuos. A defesa Outro ponto destacado pela defesa de Percival é que o o ex-prefeito foi absolvido de outra ação apresentada pelo Ministério Público de Mato Grosso (MPE) julgada improcedente pela Justiça. Na decisão em questão, o MPE afirmava ter havido irregularidade na contratação de um Serviço de Rádio (comunicação) para o Aeroporto Municipal de Rondonópolis, no entanto, ele foi absolvido. O advogado de defesa do ex-prefeito afirma que o serviço de publicidade é sim de natureza contínua, sendo, portanto, permitida a celebração do aditivo de prazo. ✅ Clique aqui para seguir o canal do g1MT no WhatsApp

FONTE: https://g1.globo.com/mt/mato-grosso/noticia/2023/12/07/justica-condena-ex-prefeito-e-agencia-a-pagar-mais-de-800-mil-por-improbidade-administrativa-em-rondonopolis-mt.ghtml


#Compartilhe

Aplicativos


Locutor no Ar

Peça Sua Música

Top 10

top1
1. Coração Cigano

Luan Santana feat Luísa Sonza

top2
2. Cold Heart (PNAU Remix)

Elton John, Dua Lipa

top3
3. As It Was

Harry Styles

top4
4. Sinônimos

Chitãozinho & Xororó, Ana Castela

top5
5. My Universe

Coldplay · BTS

top6
6. Deep Down

Alok · Ella Eyre · Kenny Dope · Never Dull

top7
7. Anti-Hero

Taylor Swift

top8
8. Haja Colírio

Guilherme e Benuto feat Hugo & Guilherme

top9
9. Pode Parar

Alexandre Pires (part. Jorge)

top10
10. Gusttavo Lima

Desejo Imortal (Ao vivo no Mineirão)


Anunciantes